EMULSÃO BETUMINOSA

  • Os materiais betuminosos ou asfálticos são amplamente utilizados para construção de estradas, principalmente por causa da sua excelente característica de ligação à água bem como pelo seu baixo custo.

    Os Materiais betuminosos são compostos por betume que por norma é de cor preta ou escuro de cor sólido. É um material viscoso com uma consistência cimenticía.

    O Tecsol da Sotecnisol, é uma Emulsão Betuminosa não iónica de aspecto pastoso, solúvel em água e misturável com areia, cimento, gravilha, fibras minerais, etc. É constituída por betumes e resinas, filerizada e estabilizada com emulsionantes minerais coloidais que asseguram a sua estabilidade. Uma vez dada a rotura da emulsão, por evaporação da fase aquosa, consegue-se uma camada contínua que não flui com temperaturas elevadas

    Aplicações:

    As emulsões betuminosas, podem ser utilizadas como impermeabilização de muros de suporte e caves pelo exterior com aplicação no mínimo de duas demãos. Esta solução é recomendável desde que exista uma conveniente drenagem. As emulsões betuminosas, pode ainda ser utilizadas como reparadoras de pequenas fendas e juntas, na agricultura como protecção aos cortes resultantes das podas, na protecção anticorrosiva de tanques e de depósitos metálicos, como pavimento industrial e como barreira ás humidades por capilaridade.

    Curiosidades:

    As emulsões betuminosas

    Uma emulsão betuminosa forma-se pela dispersão homogénea de um líquido em forma gotas de pequenas dimensões dentro de outro, que não é acaba por não se misturar com o primeiro.

    O conjunto destas pequenas gotas constituem a chamada fase dispersa ou descontínua, enquanto o meio no qual estão dispersas aquelas denomina-se fase contínua.

    As emulsões betuminosas são dispersões coloidais de betume asfáltico puro ou algo fluidificado em água.

    Quebra da Emulsão

    Quando dois glóbulos de betume entram em contacto ligam-se, originando outro de maior tamanho e de menor superfície, pelo que o sistema evolui normalmente para a superfície de separação mínima, ou seja, para a separação completa de ambas fases, betume e água.

    Por outras palavras, logo que se deixe a emulsão em repouso, as partículas dispersas começarão a unir-se fazendo-se cada vez maiores até que se produz a separação do betume e da água, pode-se dizer, que neste caso a emulsão quebrou-se.

    Estabilidade da Emulsão

    Para conseguir a estabilidade da emulsão, evitando a separação da mesma, é preciso adicionar um emulsionante, que ao rodear as partículas de betume impedem as suas sucessivas uniões.

    A função da emulsão no solo, não é só evitar a rotura da emulsão betuminosa, ao carregar eletricamente as partículas com a mesma polaridade – ação estabilizante – mas também que atue simultaneamente como substância hipotensora capaz de diminuir a tensão interfacial, facilitando a dispersão das partículas de betume -acção emulsionante – melhorando a aderência com os áridos e aumentando a resistência aquando da deslocação.