Sotecnisol Promotora Qualificada para o FEE

  • A Sotecnisol foi certificada como Promotora Qualificada no âmbito dos Avisos 10 e 12 do Fundo de Eficiência Energética (FEE), pela ADENE – Agência para a Energia.

    O FEE é um instrumento financeiro que foi criado através do Decreto-Lein.º 50/2010, de 20 de Maio, o qual tem como objetivo financiar os programas e medidas previstas no Plano Nacional de Ação para a Eficiência Energética (PNAEE), incentivar a eficiência energética, por parte dos cidadãos e das empresas, apoiar projetos de eficiência energética e promover a alteração de comportamentos, neste domínio. 

    Este Fundo, através de Avisos específicos, apoia projetos de eficiência energética em áreas como os transportes, os edifícios, a prestação de serviços, a indústria e os serviços públicos, que contribuam para a redução do consumo final de energia, de forma eficiente e otimizada.

    São beneficiários destes apoios todas as pessoas singulares ou coletivas, do setor público, cooperativo ou privado, com ou sem fins lucrativos, que preencham as condições expressas na Portaria n.º 26/2011, de 10 de janeiro, e definidas como elegíveis no âmbito dos diversos Avisos específicos do FEE.

    A Sotecnisol candidatou-se aos Avisos 10 e 12:

    Aviso 10 - Edifício Eficiente 2015

    Implementação em edifícios existentes de habitação, anteriores a 1990, por parte das empresas qualificadas pelo FEE, de soluções de isolamento térmico (sob a forma de produtos ou sistemas) que promovam a melhoria do desempenho energético dessas habitações e que, em simultâneo, proporcionem uma redução/eliminação das patologias construtivas e melhoria do conforto higrotérmico.

    Aviso 12 - Requalificação de Sistemas Solares Térmicos 2015

    Intervenção em sistemas solares térmicos instalados antes de dezembro de2005, em edifícios de serviços existentes, através da realização de duas tipologias distintas dentro do mesmo âmbito de operação, sejam:

    •             Realização de vistorias técnicas (para identificação de eventuais anomalias) e de auditorias energéticas (para aferir o nível de intervenção a aplicar na instalação); 

    •             Reabilitação dos sistemas solares, mediante o fornecimento, instalação, substituição de equipamentos e comissionamento da instalação.

     

    (texto parcialmente retirado de www.fee.adene.pt)